Bienal do Livro SP 2020

A 26º edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo acontecerá entre os dias 30 de outubro e 08 de novembro de 2020, com a expectativa de mais uma vez, movimentar o mercado literário.

O evento que reúne editoras, livrarias e distribuidoras atrai público de diversas idades e fomenta a cultura através dos livros. A edição de 2018 aconteceu em agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi e recebeu mais de 600 mil visitantes. Em 2020 o evento acontecerá em três pavilhões do Expo Center Norte. Nas edições de 1996, 1998 e 2000 o evento também ocorreu nos pavilhões do Expo Center Norte, local com acesso a estações da linha 1 azul do metrô. A Bienal é uma excelente oportunidade para profissionais do ramo literário conhecerem tendências, estabelecerem novos contatos, expor seu trabalho e ampliar sua gama de clientes. O evento também atrai muitos leitores através de passeios escolares, visitas em grupo com amigos e familiares, oferecendo para esse público a possibilidade de comprar diversos títulos clássicos e lançamentos com bons preços, além da oportunidade de conhecer o autor em alguns casos. Além dos estandes de exposição que ofertam livros, quadrinhos, itens de coleção e papelaria, a Bienal promove uma programação cultural diversificada com palestras e apresentações.


A organização vê com animação o aumento do interesse pelo evento por parte do público, em 2018 foi realizada uma breve pesquisa com os visitantes e os resultados apontaram que cerca de 38% do público visitou a Bienal do Livro pela primeira vez. Dos que já haviam participado em edições anteriores, 53% concordou que a edição 2018 foi melhor do que a anterior e 75% afirmou que pretende visitar a 26º edição da Bienal, em 2020.

Histórico

A primeira Bienal Internacional do Livro de São Paulo aconteceu em 1970 no pavilhão da Bienal do Ibirapuera. O evento foi uma versão maior e em espaço fechado das feiras de livros que vinham acontecendo nos últimos anos. O modelo de feiras literárias inspirado nos eventos europeus foi trazido para São Paulo na década de 50, com eventos na Praça da República e Viaduto do Chá.